Consulta Nacional da FNE avalia ano letivo 2021/2022
Comunicados

Consulta Nacional da FNE avalia ano letivo 2021/2022

A Federação Nacional da Educação (FNE) vai lançar, entre 1 e 8 de julho de 2022, uma Consulta Nacional online, destinada a Educadores e Professores do Continente e Regiões Autónomas, com o objetivo de conhecer a opinião dos Docentes do Pré-Escolar, Ensino Básico e Secundário acerca das Condições de Trabalho, ao longo de todo o ano letivo 2021/2022.

Também os professores do Ensino Português no Estrangeiro (EPE) serão alvo de uma consulta no mesmo período para conhecimento das suas opiniões sobre as condições em que trabalharam ao longo deste ano letivo.

As escolas estabeleceram planos de recuperação de aprendizagens perdidas por causa da pandemia? Os alunos foram prejudicados por insuficiência de docentes? São exemplos de questões do questionário cujas respostas vão permitir à FNE compreender e avaliar, de forma detalhada, o que de positivo e menos positivo aconteceu no ano letivo que termina em agosto.

Num ano marcado pela recuperação das aprendizagens o Governo tinha a responsabilidade de dotar as escolas e os professores com os recursos e condições que lhes permitissem a definição e a concretização de estratégias viradas para o sucesso escolar dos nossos alunos.

Mais uma vez, os educadores e professores portugueses, tanto em território nacional como no Ensino Português no Estrangeiro (EPE), demonstraram um empenho, dedicação e profissionalismo inabaláveis, continuando envolvidos na disponibilização e promoção de um ensino de qualidade.

A valorização da profissão ficou como promessa e essa mudança apenas se consegue com a aposta em carreiras profissionais, salários e condições de trabalho dignos, que garantam uma verdadeira resiliência no presente e em crises futuras, de forma que se criem condições objetivas para responder aos desafios digitais e de educação ambiental.

Com esta consulta, a FNE pretende reunir os argumentos dos educadores e professores para consolidar os seus alertas ao Governo, no sentido que proceda a um sólido investimento numa Educação de qualidade, justa, inclusiva e sustentável. A FNE lembra que é insuficiente anunciar um valor no Orçamento de Estado. É necessário que esse número seja aplicado na prática, para melhorar as condições de vida e de trabalho que permitam aos profissionais da educação o seu bem-estar físico e emocional, tanto nas escolas, como na família e na sociedade em geral.

A Consulta Nacional da FNE ao ano letivo de 2021/2022 estará disponível no site da federação entre 1 e 8 de julho. Os resultados serão divulgados posteriormente.

 

Porto, 30 de junho de 2022

A Comissão Executiva da FNE

Voltar ao topo