Dia Nacional do Trabalhador Não Docente (DNTND) celebrado no Seixal
Não docentes

Dia Nacional do Trabalhador Não Docente (DNTND) celebrado no Seixal

A comemoração desta data, este ano sob o tema "Carreiras dignas, reconhecidas e valorizadas para os Trabalhadores Não Docentes", deu-se com uma visita da delegação da FNE, encabeçada pelo Secretário-Geral, João Dias da Silva, e pela Presidente do STAAESRA, Cristina Ferreira, à Escola Paulo da Gama, na Amora, Seixal, com a Diretora do Agrupamento, a Professora Paula Campos, a ser a anfitriã de uma visita-guiada detalhada em que ficaram reforçados alguns dos problemas com que se debate diariamente e as possíveis soluções e projetos que permitem responder aos objetivos de mais sucesso e de mais equidade, no serviço público que esta escola desenvolve.

Durante a visita que incluiu passagens pela secretaria, bar, refeitório, papelaria, biblioteca, sala de estudo e pavilhão gimnodesportivo, foram apontados como fatores positivos deste Agrupamento que recebe cerca de 1800 alunos diariamente, a formação e qualificação de vários técnicos operacionais e administrativos que constituem o grupo de trabalho da Escola Paulo da Gama, assim como da criação de projetos de inclusão e integração de crianças de diferentes etnias e nacionalidades.

De negativo são as notas atribuídas à burocracia e ao rácio de Trabalhadores Não Docentes que nesta escola está dois valores abaixo do obrigatório em portaria, situação comum à que se passa na grande maioria do país, assim como a necessidade de algumas reformas estruturais nos edifícios das salas de aula.

João Dias da Silva sublinhou que nesta data procura-se dar expressão às reivindicações que a FNE e os seus Sindicatos de Não Docentes mantêm em relação aos mais de 80 mil trabalhadores Não Docentes, em Portugal, tanto no setor público, como no privado dependente e independente do Estado, que têm mostrado a sua importância nestes tempos de novos desafios na Educação.

Esta visita terminou com uma pequena cerimónia de hasteamento da bandeira "Funcionários da Educação também educam" para relembrar que as políticas reivindicativas da FNE e dos seus três Sindicatos de Trabalhadores Não Docentes, inserem-se numa valorização real destes trabalhadores e numa busca de condições de saúde e de bem-estar profissionais.

O DNTND é uma ocasião para lembrar as principais reivindicações destes trabalhadores, em que se incluem a necessidade do restabelecimento das carreiras especiais, uma revisão profunda da Portaria de Rácios, o combate efetivo a todas as situações de precariedade, salários dignos, não esquecendo a definição de orientações claras para o recurso e regulamentação do teletrabalho, ou o reforço dos técnicos superiores, assistentes técnicos e assistentes operacionais nas instituições de ensino, todos absolutamente imprescindíveis no contexto atual.

Veja aqui a galeria de fotos desta visita à Escola Paulo da Gama, na Amora, Seixal
Voltar ao topo