Setúbal recebeu campanha AGIMOS JUNTOS
Atualidade

Setúbal recebeu campanha AGIMOS JUNTOS

A campanha 'AGIMOS JUNTOS - Nas escolas temos de ter profissionais prestigiados e valorizados', passou pela cidade de Setúbal e contou com a presença do Secretário-Geral (SG) da FNE, João Dias da Silva, de dirigentes do SDPGL - Sindicato Democrático dos Professores da Grande Lisboa e Vale do Tejo, entre os quais os Vice-Presidentes Maria José Rangel e António Sota Martins, e do STAAESRA – Sindicato dos Técnicos, Administrativos e Auxiliares de Educação do Sul e Regiões Autónomas, liderados pela Presidente, Cristina Ferreira.

O programa do dia desta iniciativa começou com uma reunião sindical que contou com a presença de vários docentes e em que foram abordadas matérias como a contagem integral do tempo de serviço congelado; a organização do trabalho docente; a atratividade da carreira, entre outras situações da ação reivindicativa dos professores. João Dias da Silva lembrou que a FNE se prepara para fazer chegar ao novo governo as suas propostas que constam do Roteiro para a Legislatura 2019-23 e também possíveis sugestões de alteração no Estatuto da Carreira Docente (ECD) que cumpre 30 anos e que visam valorizar a carreira de professores e educadores portugueses.

Este encontro estabeleceu um balanço das questões mais significativas para a afirmação de uma profissão docente valorizada, atrativa e compensadora, saindo reforçada a ideia de que a responsabilidade sindical passa por diminuir a falta de reconhecimento e colocar na agenda o grande papel da profissão docente na sociedade.

O debate permitiu ainda a identificação de algumas questões, para as quais é necessária a intervenção do sindicato, em apoio de cada professor com as suas condições particulares.

A manhã fechou com um encontro entre a delegação da FNE e o Vereador da Educação da Câmara Municipal de Setúbal, Dr. Ricardo Jorge Fialho Oliveira. Esta reunião permitiu conhecer a perspetiva da autarquia sadina relativamente às condições que considera que devem ser contempladas no quadro de uma futura transferência de competências na área da educação para os municípios. A FNE reforçou a ideia de que a gestão dos trabalhadores não docentes deve pertencer às escolas e que à autarquia podem ser atribuídas outras competências na ordem da educação que não coloquem em questão os espaços de decisão pedagógica que devem pertencer em exclusivo à escola. A realidade concreta da oferta educativa no concelho foi outro dos assuntos comentados.

À tarde, a delegação da FNE foi recebida na Escola Secundária Sebastião da Gama – Sede do Agrupamento - pela sua Diretora, a Professora Fernanda Oliveira, onde, primeiro em reunião de trabalho e depois durante uma visita guiada às instalações, foram identificadas as dificuldades que esta escola sofre em função da exigência permanente de atividades administrativas, que absorvem os professores e direção da escola, em prejuízo do tempo que deveria ser respeitado para a ordem pedagógica do ensino. O envelhecimento do quadro de docentes (cerca de 412) e as dificuldades de substituição de professores foram outras situações apontadas, assim como a insuficiência de assistentes operacionais, pois também neste estabelecimento de ensino, o rácio para assistentes operacionais está muito abaixo do necessário, sendo considerado como mal dimensionado.

A Campanha da FNE Agimos Juntos arrancou na Escola Secundária José Saramago, em Mafra, em 29 de janeiro de 2019, e já passou, em março, por Viseu, Castro Daire, Évora e Alandroal e em maio por Santarém.

Galeria de fotos no Facebook

AS MAis Lidas

Atualidade 2019-03-20 às
Ação sindical (+) 2019-01-04 às
Voltar ao topo