EDUsummit 2021: partilhar contributos para um futuro em comum
Acontece

EDUsummit 2021: partilhar contributos para um futuro em comum

Iniciou-se ontem (1 de outubro) em ambiente digital a primeira edição da EDUsummit, promovida pela Federação Nacional da Educação (FNE), a Universidade Aberta (UAb) e a Associação para a Formação e Investigação em Educação e Trabalho (AFIET), sob o lema “Inovar, Potenciar, Transformar, Pensar a Educação no Pós-pandemia”.

Iniciativa inédita em Portugal, a EDUsummit conta com cerca de 50 oradores convidados, ligados a várias áreas e setores da sociedade portuguesa, reunindo investigadores, académicos, educadores e professores, diretores, projetos escolares, alunos e outros especialistas que, com o seu contributo e a sua reflexão no âmbito da educação no pós-pandemia, vão suscitar um debate alargado a uma multiplicidade de perspetivas.

A sessão de abertura ficou a cargo de João Dias da Silva, Secretário-Geral (SG) da FNE, e José das Candeias Sales, Vice-Reitor da UAb para o ensino, formação e organização académica. Coube a João Dias da Silva as primeiras palavras de saudação que foram dirigidas a todos os que contribuíram para esta cimeira, seguindo-se uma apresentação sobre os grandes temas que regem três dias de debate sobre os desafios para a educação na pós-pandemia. O SG da FNE reforçou a ideia de que é necessário fazer uma reflexão ampla sobre as várias dimensões do sistema educativo e também convocar os oradores dos diferentes painéis para uma partilha de pensamentos sobre o desconhecido, que é aquilo como se apresenta o futuro da educação.

O Vice-Reitor da UAb deixou também agradecimentos aos vários atores da sociedade que vão participar nesta EDUsummit e insistiu na necessidade de, com os vários contributos, suscitar debates que possam ter reais implicações na busca por uma melhor Educação. Para José das Candeias Sales, há vários desafios pela frente. Nas suas palavras "é preciso garantir a inovação e para isso usar tecnologias, apostar na educação digital, melhorar estruturas e ajustar os docentes à nova realidade. Nunca ignorando o que se passou, e rejeitando voltar à casa de partida".

Seguiu-se a primeira Masterclass da EDUsummit, sobre “O papel do professor no mundo em transformação”, que contou com o professor Joaquim Azevedo, da Universidade Católica, como orador. Reconhecido como um dos maiores conhecedores do sistema educativo português, aquele que é também o mais antigo membro do Conselho Nacional de Educação, destacou os vários desafios que o mundo tem pela frente e que atingem também a educação, como as alterações climáticas ou a mudança digital, nomeando de seguida as dificuldades que se apresentam para melhorar o sistema letivo.

O primeiro dia da EDUsummit fechou com três salas de debate em paralelo. Na sala 1 debateu-se o papel dos Diretores das escolas, com António Castel-Branco (AE Ferreira de Castro – Sintra), Bernardette Almeida (AE de Sines) e Mário Santos (AE Benavente), com Claúdia Neves da UAb na moderação. Na sala 2, o debate centrou-se em torno dos "Projetos Escolares", com a participação de Paulo Torcato (AE Portela e Moscavide), Emília Oliveira, do Projeto ALEA, e de Sofia Lucas, da Ciência Viva / Pavilhão do Conhecimento, moderados por Rui Maia, da Universidade Fernando Pessoa. E na sala 3 o tema versou sobre “Projetos de investigação sobre as escolas”, com Joaquim Santos da FNE a moderar o debate, que teve como convidados Maribel Miranda-Pinto (Instituto Politécnico de Viseu e Investigadora no CIED - Universidade do Minho), Lúcia Amante (UAb) e Luís Tinoca (Universidade de Lisboa).

 A EDUsummit prossegue hoje, dia 2 de outubro, pelas 10h00, com uma mesa redonda sobre “Lideranças educativas como potenciadoras de inovação”.

Consulte o programa integral da EDUsummit 2021 em: www.edusummit.pt

Voltar ao topo