STAAE-ZN com nova Direção
Sindicatos

STAAE-ZN com nova Direção

Rita Nogueira, Técnica Superior do Agrupamento de Escolas do Pinheiro, Penafiel, é a nova Presidente do STAAE-ZN (Sindicato dos Técnicos Superiores, Assistentes e Auxiliares de Educação da Zona Norte), eleita no passado dia 25 de julho no XII Congresso, realizado no auditório do SPZN (Sindicato dos Professores da Zona Norte), na cidade do Porto. A nova direcção é ainda constituída por Cristina Santos (Tesoureira) e pelos Vice-Presidentes Dulce Cancela e José António Moreira.

Esta direção, cujo lema é “Acreditar”, resulta de uma nova visão do movimento sindical, que faz questão de vincar irreverência nas lutas que tiver de travar para defender as escolas e os seus associados profissionais não docentes.

No discurso da tomada de posse, a nova presidente Rita Nogueira elegeu a importância da intervenção do STAAE-ZN na defesa dos direitos, liberdades e garantias dos seus associados. Para isso, referiu ainda que o sindicato precisa de aliados “motivados, com condições remuneratórias adequadas às suas responsabilidades e com um plano de carreira que premeie os melhores, sendo do nosso manifesto interesse uma relação de proximidade com os Profissionais não docentes”.

A nova dirigente promete ainda abrir “amplos espaços de debate para que os sócios possam expressar as suas opiniões, pois estas são preciosas para que o sindicato possa ir de encontro aos interesses dos associados”. A presidente eleita agradeceu a presença de todos os congressistas, bem como de todos aqueles que se fizeram representar.

O congresso ficou também marcado pela ilustre presença da Presidente da UGT e do SPZN, Lucinda Manuela Dâmaso, pelo Secretário-Geral da FNE, João Dias da Silva, pelo Vice-Presidente do SPZN, Pedro Barreiros e pelo ex-Presidente do STAAE- ZN, Carlos Guimarães.

Plano de Ação para o quadriénio 2020/2023

• Pugnar pelo respeito, direitos e pela melhoria constante da comunidade escolar, nomeadamente a defesa intransigente dos altos valores morais, éticos e deontológicos de todos agentes no contexto escolar.

• Atuar de forma assertiva no combate à violência e à indisciplina em meio escolar.

• Considerar a Administração Pública, valorizando o papel dos profissionais da educação que deverão ser prezados, reconhecidos e dignificados como parte integrante do todo.

• Planificar, organizar e implementar formação profissional qualificada para todo o pessoal não docente.

• Alargar e definir os perfis e as competências do pessoal não docente de forma a colmatar as necessidades existentes.

• Lutar por uma avaliação de desempenho mais justa e sem cotas.

• Reivindicar uma vinculação mais rápida e eficaz, de modo a suprir a precariedade e de igual forma assegurar as necessidades da comunidade educativa.  

• Rever as tabelas salariais em vigor do pessoal não docente, do ensino público, particular, cooperativo, profissional, IPSS´s e Misericórdias.

• Reconsiderar os Mapas de pessoal (mais concretos e reais).

• Lutar pelo cumprimento da duração e organização dos tempos de trabalho.

• Promover a dinamização sindical em todas as escolas da área de intervenção do STAAE-ZN, efetuando contactos regulares com os associados e levantamento de necessidades.

• Reclamar a criação de carreiras especiais para pessoal não docente.

• Reivindicar a abertura de procedimentos concursais da regularização de carreiras.

• Permanecer no Contrato Coletivo de Trabalho celebrado entre a FNE e a CNEF -Confederação Nacional da Educação e Formação.

• Concluir todas as ações atribuídas pelas entidades promotoras de formação.

• Negociação Coletiva para o ensino particular, cooperativo e social e outras Organizações.

• Divulgar o STAAE-ZN e expandir seus recursos digitais nas várias redes sociais.

• Marcar presença em todos os marcos históricos inerentes a um sindicalismo democrático com o intuito/objetivo de nos tornarmos mais coesos e fortalecidos nas estruturas em que temos assento.

Na imagem: A nova Presidente do STAAE-ZN Rita Nogueira, de preto ao centro na foto, ladeada à sua direita por Carlos Guimarães, Balbina Rocha (Presidente da Mesa de Assembleia Geral) e Cesário Santos (Comissão Fiscalizadora de Contas) e à sua esquerda por Cristina Silva (Tesoureira), Dulce Cancela (1º Vice-Presidente) e José Moreira (2º Vice Presidente).
Voltar ao topo