FNE saúda o Dia Mundial da Criança
Atualidade

FNE saúda o Dia Mundial da Criança

Este é um Dia Mundial da Criança muito especial porque marca o regresso às escolas de muitas crianças, Educadores e Trabalhadores Não Docentes.

Este será um desafio para todos, que a FNE assinala e chama a atenção de todos os que intervêm nestas circunstâncias para a exigência da segurança e preservação da segurança de todos.

Nesta oportunidade a FNE quer também assinalar a importância que atribui à educação para a infância numa lógica alargada, fazendo com que a etapa dos 0 aos 3 anos tenha também uma concretização plena na nossa sociedade. A FNE tem vindo a subscrever todas a iniciativas para fazer com que a educação para a infância não comece apenas aos 3 anos.
 
Esta é uma realidade que se torna indispensável não só para tornar real uma oferta educativa às crianças o mais cedo possível, mas também do ponto de vista profissional para que o tempo de serviço prestado em creches por educadores de infância seja contabilizado integralmente.

E existe também o objetivo social que é o de fazer com que a oferta da educação pré-escolar, os 0-3 anos, seja garantida na máxima percentagem possível. Esta exigência da FNE também é alimentada com a qualidade dos profissionais envolvidos pois seja qual for a etapa da educação para a infância é fundamental garantirmos o mesmo nível de exigência para a qualificação inicial dos que vão trabalhar com as crianças.

Exigimos também a dotação dos Trabalhadores Não Docentes dos jardins de infância de formação adequada para o efeito, é essencial para a qualidade da educação para infância.

Em 2020, assinalar este dia, é dizer que é fundamental que haja o alargamento da oferta educativa para os 0-3 anos e com profissionais valorizados e reconhecidos.

A Educação para a infância é uma etapa essencial para a preparação das crianças para o seu futuro enquanto cidadãos e é por isso que o investimento na educação para a infância é crucial para a qualidade do desenvolvimento da nossa sociedade.

Declaração do Secretário-Geral da FNE, João Dias da Silva:

Voltar ao topo