Professores pedem aumentos na função pública em postal enviado ao primeiro-ministro
Ação sindical (+)

Professores pedem aumentos na função pública em postal enviado ao primeiro-ministro

A Federação Nacional da Educação (FNE) pediu aumentos salariais para os trabalhadores da administração pública num postal enviado ao primeiro-ministro, António Costa, que faz parte da nova campanha criada pelos professores.

 

“Por aumentos salariais dignos!” é o nome da campanha lançada pela estrutura sindical, que convida os trabalhadores da administração pública a enviar a António Costa a mesma mensagem reivindicativa, em que é exigida a valorização dos profissionais.

“A qualidade do serviço público depende de trabalhadores reconhecidos e motivados, por isso exigem-se aumentos salariais que valorizem o empenho profissional com que cada um de nós exerce as suas funções”, lê-se no postal criado pela FNE.

Em comunicado, a federação explica que o principal objetivo da iniciativa é apelar à abertura do Governo para a negociação coletiva dos salários, criticando a “conduta unilateral” do executivo e a “imposição” do aumento de 0,3%.

“O que está em causa é a ausência de um processo negocial sério e construtivo para os aumentos salariais de todos os que prestam serviço público”, afirmam.

Na quarta-feira passada, o secretário-geral da FNE tinha elogiado a disponibilidade do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, para ouvir os sindicatos, avisando que essa intenção não se poderia ficar pelos discursos.

Os professores e educadores vão estar em greve no dia 31 de janeiro, no âmbito de uma greve nacional da função pública.

 

Lisboa, 28 jan 2020 (Lusa) – MICA // ZO



 

Voltar ao topo