FNE divulga resultados da Consulta Nacional a Não Docentes em Conferência de Imprensa
Comunicados

FNE divulga resultados da Consulta Nacional a Não Docentes em Conferência de Imprensa

A FNE e os seus três sindicatos de Trabalhadores Não Docentes da Educação – da zona norte (STAAE-ZN), da zona centro (STAAE-ZC) e do sul e regiões autónomas (STAAESul e RA) promovem no próximo dia 25 de novembro de 2022, sexta-feira, pelas 11 horas, uma Conferência de Imprensa, no auditório Manuela Teixeira, na sede da UGT (Rua Vitorino Nemésio nº 5), em Lisboa, para divulgarem publicamente os resultados da Consulta Nacional de novembro a Trabalhadores Não Docentes.

Este inquérito realizado online visou conhecer, de forma mais aprofundada, a situação destes trabalhadores da educação, nos papéis que lhes são atribuídos e nas suas condições de trabalho e emprego, no início deste presente ano letivo.

Os dados recolhidos nas respostas mostram que os Trabalhadores Não Docentes se manifestam muito insatisfeitos em termos salariais e revelam que sentem que não são reconhecidos no papel que desempenham nas escolas, quer pela sociedade, quer pelos seus superiores hierárquicos, assim como na ausência de acesso a formação contínua que responda às suas necessidades de desenvolvimento profissional.

Os resultados obtidos nesta Consulta vão servir para a realização de uma reflexão consistente, com vista a garantir sempre condições de respeito por estes Trabalhadores das nossas escolas, para além de se determinarem contributos que permitam robustecer a ação da FNE e dos seus Sindicatos na obtenção de objetivos de promoção da valorização e qualificação do pessoal Não Docente.

Apesar da sistemática desvalorização do trabalho destes profissionais, bem como do seu pouco reconhecimento, a FNE não desiste de lutar pela justiça dos direitos destes Trabalhadores, assim como pelo reconhecimento dos seus conteúdos funcionais específicos e o restabelecimento das suas carreiras especiais, que continuam a ser objetivos das suas reivindicações, assim como a revisão da Portaria de rácios e o combate efetivo a todas as situações de precariedade.

A FNE persiste na luta pelo papel e dignificação dos Trabalhadores Não Docentes, quer no setor público, quer no setor privado e social, pois eles já provaram ser um dos pilares fundamentais que sustentam o nosso sistema educativo.

Convidamos todos os Órgãos de Comunicação Social a acompanharem esta iniciativa.

 

Porto, 23 de novembro de 2022

A Comissão Executiva da FNE

Voltar ao topo