<![CDATA[Noticias]]> http://fne.pt Thu, 27 Apr 2017 14:00:58 +0100 Thu, 27 Apr 2017 14:00:58 +0100 (fne@fne.pt) fne@fne.pt Goweb_Rss http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss <![CDATA[Conferência da IE em Roterdão debate a liderança escolar]]> http://fne.pt/pt/noticias/detail/id/7712 http://fne.pt/pt/noticias/detail/id/7712 Unidos pela Qualidade da Educação e Liderança, que decorre na cidade de Roterdão, na Holanda, de 3 a 5 de maio de 2017.

Do programa constam vários painéis de discussão, introduzidos por personalidades da área da investigação em educação. Temas ligados ao Profissionalismo, Pedagogia, Currículo e Liderança estão no foco do programa.

A representação da FNE nesta conferência cabe ao Presidente do Sindicato Democrático dos Professores dos Açores, José Eduardo Gaspar.

As sessões de trabalho são transmitidas em formato stream e podem ser acompanhadas através do endereço www.youtube.com/user/EduInternational/live

O programa e a descrição das sessões estão disponíveis no site da IE em:
events.ei-ie.org/events/unite-for-quality-education-and-leadership/agenda-01b176f85f7c40d6b054d425113edaaa.aspx]]>
Thu, 27 Apr 2017 00:00:00 +0100
<![CDATA[V Convenção Nacional 2017]]> http://fne.pt/pt/noticias/detail/id/7707 http://fne.pt/pt/noticias/detail/id/7707 Realiza-se no próximo dia 27 de maio de 2017, no auditório da Universidade Fernando Pessoa, na cidade do Porto, a "V Convenção Nacional" coorganizada pela Andaep, Confap e FNE.

Este ano o tema escolhido para debate foi "A Avaliação na Educação para uma escola de qualidade e de equidade - desafios, soluções e consequências na progressão de estudos".

A Convenção deste ano terá o seguinte PROGRAMA:


09h00m
- receção aos participantes

09h30m
- sessão de abertura            

> Reitor da Universidade Fernando Pessoa            
> Presidente da ANDAEP            
> Presidente da CONFAP            
> Secretário-Geral da FNE  

10h00m
- Painel "A Avaliação na Educação para uma escola de qualidade e de equidade - desafios, soluções e consequências na progressão de estudos, no quadro da avaliação e da progressão dos alunos e do acesso ao ensino superior"                        

> Doutor Helder Sousa, Presidente do IAVE            
> Doutor José Augusto Pacheco, Universidade do Minho             

Debate
 

12h30m - Intervalo para almoço

14h30m
- Painel "A Avaliação na Educação para uma escola de qualidade e de equidade - desafios, soluções e consequências na progressão de estudos, no quadro do desenvolvimento do perfil do aluno à saída da escolaridade obrigatória"            

> Doutor João Costa, Secretário de Estado da Educação            
> Doutor Bravo Nico, Universidade de Évora           
> Mestre Lurdes Figueiral, Presidente da Associação de Professores de Matemática  

Debate


17h00m
- sessão de encerramento 
          
> Presidente da ANDAEP            
> Presidente da CONFAP            
> Secretário-Geral da FNE




CARTAZ DA V CONVENÇÃO NACIONAL - 2017 | ANDAEP / CONFAP / FNE

Convenção Nacional 2017

V CONVENÇÃO ANDAEP-CONFAP-FNE

27 de maio de 2017 Porto
Auditório da Universidade Fernando Pessoa


"A Avaliação na Educação para uma escola de qualidade e de equidade - desafios, soluções e consequências na progressão de estudos". 


FAÇA AQUI A SUA INSCRIÇÃO
(disponível até às 18:00h do dia 22 de maio 2017)




]]>
Wed, 26 Apr 2017 00:00:00 +0100
<![CDATA[900 mil crianças refugiadas sírias fora da escola nos países de acolhimento]]> http://fne.pt/pt/noticias/detail/id/7710 http://fne.pt/pt/noticias/detail/id/7710 "Investir na Crise: Participação Privada na Educação dos Refugiados Sírios", conduzido por Francine Menashy e Zeena Zakharia (abril de 2017), da Universidade de Massachusetts, EUA, e editado pela Internacional da Educação (IE), procura responder.

Na realidade, a guerra na Síria está na primeira página dos jornais há seis anos, temos testemunhado o drama dos que fogem e os longos invernos em barracas de campos de refugiados, mas pouco ou nada nos é dito sobre o destino das crianças refugiadas nos países de acolhimento, quando o assunto é o seu direito à educação.

O presente estudo examina a situação de 900 mil crianças refugiadas sírias que estão fora da escola nos países de acolhimento, com taxas de matrícula que variam de 70 % na Jordânia a 40 % no Líbano e 39 % na Turquia. Os prestadores privados de educação estão ativamente envolvidos neste espaço, mas pouco se sabe sobre o alcance e os objetivos do seu crescente envolvimento.

Menashy e Zakharia destacam um aumento de atores privados no Médio Oriente, referindo 144 não-estatais na Jordânia, Líbano e Turquia, incluindo 46 empresas e 15 fundações, a maioria com sede no hemisfério norte e 61 % sem a educação como seu principal objeto. O estudo revela uma inadequada comunicação entre os atores privados e o Estado e uma ênfase dos primeiros nas TIC, num contexto de elevada escassez de recursos, infraestruturas e das ferramentas mais básicas na educação.

Neste sentido, os governos são aconselhados a procurar e considerar a voz especialista dos professores e dos seus sindicatos, para garantir que as intervenções sejam contextualizadas e apropriadas para a realidade do contexto educativo das crianças refugiadas.

Este estudo sublinha a incontestável obrigação de todos os governos de assegurar o respeito dos direitos de todas as crianças a uma educação pública gratuita de qualidade, inclusiva e equitativa.

]]>
Wed, 26 Apr 2017 00:00:00 +0100
<![CDATA[FNE representa sindicatos portugueses no Comité do CSEE]]> http://fne.pt/pt/noticias/detail/id/7711 http://fne.pt/pt/noticias/detail/id/7711

O Comité Sindical Europeu da Educação (CSEE) reuniu recentemente em Bruxelas com o objetivo de organizar as atividades de 2017. Este comité é constituído por uma das organizações sindicais de cada país, cabendo à FNE (Alexandre Dias) a representação de Portugal nos próximos quatro anos.  

Na reunião foram apresentados e aprovados relatórios dos diferentes órgãos estatutários e consultivos. Debateram-se os relatórios da conferência do CSEE de dezembro de 2016, em Belgrado, bem como as diferentes sessões temáticas aí desenvolvidas: Ensino Superior; Pré-escolar e a Educação de Infância; Formação contínua docente; Diálogo Social Europeu; Migrações e Igualdade.

De seguida analisou-se a Implementação da agenda de trabalho e as resoluções  para 2017-2020, onde constarão alguns dos temas já desenvolvidos pelo CSEE, como o diálogo social, a luta contra a privatização da educação, garantir a qualidade na educação, a profissão docente no séc. XXI e a digitalização da educação. Esta última e a constante pressão para a privatização do ensino foram um dos aspetos que gerou mais preocupação. De referir a realização do seminário Copyright in the single market, a 30 de maio, em Malta, organizado pela presidência europeia, onde serão analisados diferentes setores, de entre as quais a educação.

Debateu-se de igual modo a estratégia do CSEE relativamente à presidência Maltesa da União Europeia (UE), a agenda de competências desenvolvida pelo CEDEFOP e os desenvolvimentos do Processo de Bolonha. Referiu-se ainda a preparação do novo programa Erasmus + e a criação do Erasmus Pro, dirigido a alunos à procura do primeiro emprego, que prevê a possibilidade de garantir a mobilidade de trabalhadores/estagiários por 6 a 12 meses.

O tema transversal foi o diálogo social europeu. Há ainda desenvolvimentos ao nível da Higiene e Segurança no Trabalho, onde estão previstas novas parcerias com a Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho (OSHA).

Por fim, fez-se uma análise da situação política em alguns países europeus. De salientar a situação da Turquia, onde mais de trinta mil professores foram despedidos e perderam o vínculo à função pública, por alegadamente terem participado no golpe de estado contra o governo.

A próxima reunião do comité ficou agendada para o mês de outubro.

]]>
Wed, 26 Apr 2017 00:00:00 +0100
<![CDATA[Plenário de Sindicatos da FNE - 18 de abril 2017 ]]> http://fne.pt/pt/noticias/detail/id/7706 http://fne.pt/pt/noticias/detail/id/7706
]]>
Mon, 24 Apr 2017 00:00:00 +0100